sábado, 10 de agosto de 2013

Governo irá monitorar até WhatsApp para prever manifestações


Manifestante menciona rede social. Imagem: Facebook
Prefeitos e governadores das principais regiões do Brasil anunciaram que reduzirão as tarifas do transporte coletivo, atendendo às reivindicações feitas há dias por manifestantes que chacoalharam o país. Mas os protestos não vão parar, e isso interessa ao governo federal, que passará a monitorar de perto os envolvidos.

De acordo com reportagem de O Estado de S.Paulo, o acompanhamento será tão profundo que até conversas via WhatsApp serão estudadas - embora não se saiba como. Oficiais da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) estão de olho também em Facebook, Twitter e Instagram.

As redes sociais foram fundamentais para a organização dos protestos generalizados que começaram pelos movimentos de São Paulo, na semana passada (saiba mais). Mas assessores civis da presidente Dilma Rousseff e o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) não conseguiram prever nada porque há dois meses os órgãos de inteligência foram deslocados para a segurança da Copa das Confederações.

Agora que a crise já está instalada, tudo está sendo monitorado pelo Mosaico, sistema que acompanha 700 temas escolhidos diretamente pelo ministro-chefe do GSI, José Elito. Dessa forma, os agentes tentam antecipar rotas e até o tamanho de cada protesto, além de saber se há grupos políticos infiltrados e financiamento.

Olhar Digital
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...