segunda-feira, 26 de maio de 2014

Sol de mentira ajuda a cuidar de grama de estádio da Copa em Curitiba


Imagem: Maurício Mano / Atlético - PR
A Arena da Baixada, palco de quatro jogos da primeira fase da Copa do Mundo de 2014 em Curitiba e estádio do Atlético Paranaense, passa atualmente por uma série de sessões de "bronzeamento artificial" para ficar pronta para o torneio.

Trata-se de um equipamento importado da Holanda que simula um Sol artificial para ajudar o gramado a crescer e ter as raízes fixadas na base do campo. Isso é necessário não por conta do clima acinzentado de Curitiba, como você deve estar imaginando, mas porque a cobertura do estádio faz muitas sombras no campo, deixando o desenvolvimento da vegetação natural desigual.
Leia também: 

A luz é emitida por estruturas metálicas que ficam por tempo variável em cada trecho do campo, compensando a luminosidade e estimulando a fotossíntese. A estrutura total ocupa um terço do gramado e não deve prejudicá-lo, já que as rodas que sustentam e movimentam as lâmpadas não deixam marcas.

Uma versão similar dessa mesma tecnologia é usada no estádio Engenhão, no Rio de Janeiro, desde 2012.

Nilton Kleina
Tecmundo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...