quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Veja flagrante de funcionários do PT destruindo placas de adversário e colocando do PT no lugar


Imagem: Reprodução/Youtube
Três cabos eleitorais do Partido dos Trabalhadores (PT) em Minas Gerais foram presos, na manhã desta terça-feira (26), suspeitos de furtar e destruir material de campanha do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), na Savassi, na região Centro-Sul de Belo Horizonte.


De acordo com a Polícia Militar (PM), D.C., 33, V.G.S.A., 18, e B.M.S.D., 21, foram flagrados furtando cavaletes do candidato Pimenta da Veiga (PSDB), na praça Diogo de Vasconcelos, e substituindo por material do candidato adversário, Fernando Pimentel (PT). O trio tentou fugir, mas foi impedido por uma testemunha.

Veja também:

À PM, os suspeitos contaram que estavam a serviço do PT. Eles foram encaminhados para a Polícia Federal em Belo Horizonte, pelo fato de ser um crime eleitoral. Os cavaletes furtados foram encontrados em uma caminhonete amarela, que estaria sendo usada pelos homens. Todo o material foi apreendido.


A assessoria da Coligação Todos por Minas informou que o material do PSDB estava de forma regular, quando foi removido. De acordo com o coordenador da campanha tucana, deputado federal Alexandre Silveira, sumiram de sábado (23) até esta terça-feira (26) 400 cavaletes da candidato, espalhados pela região metropolitana.

Crime eleitoral

Segundo o artigo 248 da lei nº 4.737 (Código Eleitoral), "ninguém poderá impedir a propaganda eleitoral, nem inutilizar, alterar ou perturbar os meios lícitos nela empregados". A pena para este crime é de detenção de até seis meses ou pagamento de 90 a 120 dias/multa.

Fernanda Viegas
O Tempo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...