domingo, 25 de janeiro de 2015

Para combater crise interna, Lula prega nova reforma do PT


Imagem: Heinrich Aikawa/Instituto Lula
O ex-presidente Lula disse a alguns dos principais nomes de seu partido que é preciso promover uma reforma estrutural nas direções estaduais e nacional do PT. Em sua avaliação, elas se tornaram instâncias burocráticas e incapazes de promover uma defesa eficaz da imagem da sigla, que hoje enfrenta sua pior crise política.

Bandeira antiga do partido, as cotas entraram no rol de razões para esse desgaste, segundo alguns integrantes da cúpula petista. Em 2011, a legenda aprovou que 50% dos cargos de direção devem ser ocupados por mulheres, 20% por jovens (de até 30 anos) e 20% por negros. A medida foi celebrada à época, mas hoje é vista por alguns como uma exigência que engessa e burocratiza a estrutura.

Nos bastidores, dirigentes petistas dizem que as cotas não são preenchidas "a contento", deixando o partido em uma "situação difícil".

Leia também: 
'É oficial. O PT quer a minha cabeça', diz Danilo Gentili
Azevedo denuncia que vice-presidente do PT 'pediu a cabeça' de jornalistas e pede ajuda a internautas
Marcelo Madureira, do Casseta & Planeta, responde à 'lista negra' do PT: 'Pode vir que eu não tenho medo'; veja
Após criticar o PT, Bruno Gagliasso é ofendido e atacado nas redes sociais
De Paris, 'Repórteres sem Fronteiras', importante na proteção a jornalistas, critica 'lista negra' do PT
'O ódio está no DNA do PT, Lula e Dilma são covardes, vivem de pregar a divisão', acusa jornalista; assista
Demitido do SBT, José Nêumanne Pinto acusa diretor da emissora de ter ligação com o PT
'Fui um dos otários que antes caiu no conto do vigário do PT; a maioria dos que estão apoiando agora recebeu uma fortuna', diz Feliciano
Em entrevista, Gentili diz que PT é autoritário e que o país está regredindo quanto à liberdade de expressão
Agricultor se revolta e desabafa contra o PT e Dilma; veja o vídeo


Segundo a Folha apurou, Lula tem repetido o mesmo diagnóstico: a direção está muito centralizada nos presidentes -nacional e regionais- e tem poucos quadros capazes de elaborar um discurso de enfrentamento para a atual fase de desgaste. Ele defende mudar as regras para a composição partidária em todos os níveis e pede reforma no estatuto da sigla.

Durante a eleição, por exemplo, a presidente Dilma Rousseff nomeou coordenadores regionais de campanha em São Paulo, Minas e Rio: Luiz Marinho, Giles Azevedo e Alessandro Teixeira, respectivamente. Nenhum fazia parte da direção partidária.

Após vencer a disputa presidencial por estreita margem e ter visto diminuir suas cadeiras no Congresso, o PT assiste à senadora Marta Suplicy (SP) fazer críticas públicas a Dilma e apontar uma encruzilhada para o partido. "Ou muda ou acaba", provocou em entrevista recente.

Tudo isso em meio a sucessivas acusações de desvios na Petrobras e a um cenário econômico fragilizado.

A interlocutores, Lula reconheceu a dificuldade de aprovar alterações estatutárias no curto prazo. Em junho, o PT promove a segunda etapa de seu 5º Congresso, em Salvador, onde modificações podem ser apresentadas.

Veja também:
Danilo Gentili denuncia que PT usou calúnia contra sua mãe para se apoderar de instituição de caridade
Poeta Ferreira Gullar critica duramente o PT e a realização da Copa: 'Uma vergonha, tem razão quem protesta'
Danilo Gentili publica no Facebook severas críticas ao PT e gera grande repercussão
Danilo Gentili fala, no Facebook, sobre PSDB, PT e técnicas de militantes
Latino rejeita fazer música para Copa por ser contra PT
Fernando Gabeira diz que 'discurso do governo é 80% mentira e 20% malandragem'
'O PT usa técnicas nazistas para manipular', acusa Rachel Sheherazade; assista
'O que me irrita é o PT, a situação do país, a corrupção, a ineficiência', diz Bruno Gagliasso
'Mudamos de uma ditadura para outra, disfarçada de democracia', diz Roger, do Ultraje
Prefeito do PT que pintou quase toda a cidade de vermelho é punido
Ator diz que PT está instalando autoritarismo, populismo e quer o poder a todo custo; assista
'O PT está fazendo de tudo para levar o país ao caos social e à guerra civil', diz colunista sobre conflito com militares

Enquanto não há uma resolução formal, o ex-presidente pediu que o PT crie mecanismos para que nomes que não fazem parte da direção possam influenciar mais.

Ele traçou como prioridade a reaproximação do PT com os movimentos sociais e, para essa missão, quer escalar o ex-secretário-geral da Presidência Gilberto Carvalho. Outro citado é Marco Aurélio Garcia, assessor especial da Presidência.

A avaliação é que as figuras mais experientes do PT ganham cargos nos governos ou se elegem para o Legislativo, distanciando-se do funcionamento interno do partido.

Para reverter o cenário, discute-se a exigência de maior participação dos deputados em suas regiões. Recebendo prefeitos, atendendo a imprensa e promovendo debates com movimentos sociais. 

Veja também: 




Marina Dias 
Folha de S. Paulo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...