sábado, 19 de agosto de 2017

Após oito anos, Planalto volta a ter câmeras de segurança


Imagem: Luciana Amaral / UOL
O GSI (Gabinete de Segurança Institucional) começou a instalar nesta semana câmeras de segurança dentro do Palácio do Planalto. Nos últimos dias, equipes da manutenção predial da Presidência podiam ser vistas mexendo na fiação elétrica do teto onde seriam posicionados os equipamentos. 


Nesta sexta-feira (18), a reportagem do UOL identificou ao menos quatro câmeras internas no andar térreo do palácio – duas ao lado da portaria principal e outras duas nas laterais do edifício –, além de outras nos demais andares da sede do Executivo.

Leia também: 

Em entrevista à revista Veja em janeiro deste ano, o ministro do GSI, Sérgio Etchegoyen, revelou que o Palácio do Planalto não contava com câmeras de segurança desde 2009. Segundo ele, o aparato de vigilância foi retirado durante reforma no planalto pelo governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Na época, Etchegoyen disse acreditar que as câmeras haviam sido retiradas para evitar registros de imagens da sede Presidência e que a situação "era de descontrole". As gestões anteriores negam quaisquer irregularidades.

No Palácio do Planalto estão localizados o gabinete do presidente da República, dos ministros da Casa Civil, Secretaria de Governo e do GSI, além de secretarias, assessorias e outras estruturas para atender aos servidores da Presidência.

A gestão Temer abriu processo de licitação para a implementação de um Sistema Integrado de Supervisão após os certames anteriores serem anulados por irregularidades. A licitação inclui equipamentos de segurança também nos palácios da Alvorada e do Jaburu, residências oficiais da Presidência e da vice-Presidência, respectivamente, e na Granja do Torto. A sala de controle de toda a vigilância ficará localizada no Planalto.

Até o momento, o controle da entrada e saída das garagens do conjunto de prédios da Presidência é feito por meio do registro das placas dos veículos, para visitantes, e cartões eletrônicos, para servidores. Os acessos físicos ao Planalto são feitos mediante identificação e aprovação da entrada. Pessoas que trabalham diariamente no local têm direito a um cartão magnético que libera a circulação nas catracas. A segurança do Palácio do Planalto também é feita por soldados do Batalhão da Guarda Presidencial e do Exército.

Procurado pelo UOL, até a última atualização da reportagem, o GSI não informou quantas câmeras serão instaladas ao todo, o custo da operação e se os equipamentos já foram colocados nas demais residências da Presidência.

Misturador de voz no gabinete presidencial

Em julho deste ano, o GSI instalou um misturador de voz no gabinete presidencial. A medida foi tomada após o presidente Michel Temer ser gravado pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero e, mais tarde, pelo empresário e delator Joesley Batista, este no Jaburu. A gravação de Batista da conversa que teve com Temer foi um dos fatores que desencadearam grave crise política no país, com apresentação de denúncia contra o peemedebista pela PGR (Procuradoria-Geral da República) por corrupção passiva.

O aparelho tem como objetivo interferir na gravação do som ambiente por meio de sinais sonoros e não permitir que outros objetos, como celulares, gravem conversas feitas pessoalmente na sala. No gabinete, o presidente despacha documentos e recebe figuras como ministros, parlamentares e empresários.

Veja também:



Luciana Amaral
UOL
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...