segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Diretores de Instituto Federal são afastados após permitir que a instituição fosse 'tomada' pelo MST


Imagem: ABr
A Justiça suspendeu três dirigentes de um Instituto Federal de ensino por terem permitido a “imposição de ideologia política” pelo MST (Movimento dos Sem Terra) em sala de aula. 



A 1ª Vara Federal de Chapecó (SC) aceitou na última semana um pedido do Ministério Público Federal para quebra do sigilo de mensagens e suspensão da função pública de três diretores do Instituto Federal Catarinense (IFC) de Abelardo Luz. Celulares e computadores foram apreendidos.

De acordo com o documento, serão apuradas “diversas irregularidades no campus envolvendo a participação de integrantes do MST e a intensa imposição de ideologia política dentro do Instituto”.

Leia também: 

Moro diz que financiamento público integral de campanhas impede renovação política
Petições pelo impeachment de Gilmar Mendes aproximam-se de um milhão de assinaturas
Fundo público de R$ 3,6 bilhões desafia fiscalização eleitoral
Janaína desmascara discurso petista de que só ricos se opõem a Maduro: “deviam ir a Roraima e ver os ‘ricos’ dormindo na rua”



Doutrinação 

Relatos obtidos pelos procuradores indicam que “integrantes do MST participam até mesmo da elaboração de documentos pedagógicos, sendo que os docentes sofrem todo tipo de assédio para assinarem tais documentos, bem como perseguição ideológica quanto aos conteúdos ministrados em sala de aula”. 

Além disso, os procuradores afirmam ainda terem colhido informações de que o curso superior em pedagogia teria sido criado para “inserir membros do MST dentro do campus, como professores” e que docentes ligados ao movimento teriam acesso a informações privilegiadas para passar no concurso do IFC.

Em nota, o MST afirmou que a investigação é “um caso de perseguição e criminalização de movimentos sociais”. 

“Visivelmente é parte da estratégia que vem sendo construído pela Escola Sem Partido, que está dentro de uma lógica inconstitucional de inibição da pluralidade de ideias no espaço escolar”, diz ainda o comunicado do MST.


Veja também:



Gazeta do Povo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...