quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Goleiro Bruno recebe autorização para dar aulas de futebol para crianças e adolescentes


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
A Justiça de Minas Gerais autorizou o goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza, condenado pela morte da ex-amante Eliza Samudio, a trabalhar fora do presídio. Em processo de reeducação, ele vai dar aulas de futebol para crianças e adolescentes no Núcleo de Capacitação para a Paz (Nucap), em Varginha. A organização, segundo o TJ-MG, é voltada à inclusão e ressocialização de presos.



A decisão foi tomada nesta quarta-feira por um juiz da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha. De acordo com a Justiça, Bruno não poderá ter acesso à área externa do Nucap nem estabelecer contato com pessoas de fora da entidade que não forem seus parentes. "O reeducando será buscado dentro do pátio da unidade prisional, sem ter qualquer visualização com o mundo externo", ressalta o TJ-MG em seu site.

Bruno foi condenado a 22 anos e três meses de prisão em regime fechado pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio, com quem manteve um relacionamento e gerou um filho. Ele também foi declarado culpado pela ocultação do cadáver da modelo, que nunca apareceu, e pelo sequestro da criança.

Leia também: 

Maduro adia instalação de Constituinte após denúncias de fraude
'Operação abafa' contra corrupção é realidade ostensiva, diz Barroso
Rita Lee terá de indenizar policial por xingamentos em show
Joesley abusa da cara-de-pau e diz que sessão da Câmara é o 'dia da vergonha'
Operador do PMDB entrega a Moro planilha de US$ 418 mil em propinas a Renan, Jader, Aníbal e Rondeau
Janot pede arquivamento de processo contra políticos 'idosos' por prescrição
Após decisão da Câmara, denúncia contra Temer ficará 'congelada' até ele deixar o cargo
Delação de ex-governador do Mato Grosso é “monstruosa”, diz ministro do STF
Às vésperas da votação, Lula reiterou que torcia pelo 'fica Temer'
Senado instala CPI do BNDES para investigar empréstimos do banco
Nova operação da Lava Jato prende secretário de Eduardo Paes no Rio
'Nem banho de sol em presídio tem tanto ladrão quanto no Congresso Nacional, tanta figura bizarra!', critica José Simão

Janot pede a inclusão de Temer, Padilha e Moreira Franco no inquérito do ‘quadrilhão’ do PMDB

JULGAMENTO EM SETEMBRO

Um recurso da defesa do goleiro que questiona a condenação será julgado no TJ-MG em 13 de setembro. Na mesma data, o tribunal decide se acata a tese dos defensores em outro processo que critica a expedição da certidão de óbito da modelo.

Bruno foi condenado em 2014 pelo assassinato da ex-amante, em 2010, e foi solto em 24 de fevereiro deste ano, por decisão provisória do ministro Marco Aurélio Mello. Em abril, porém, o goleiro voltou a ser preso, após decisão do STF. A maioria dos ministros da turma votou contra o habeas corpus que garantia a liberdade do jogador. A decisão foi tomada por três votos a um. Marco Aurélio Mello foi o único voto a favor. Alexandre de Moraes, Luiz Fux e Rosa Weber votaram para Bruno retornar à prisão.


Veja também:





O Globo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...