sábado, 5 de agosto de 2017

Haddad fala em 'ouvir críticas sem esquecer o sonho' ao abrir 'pós em esquerdismo' em SC


Imagem: Cleberson Marcon / Divulgação
Com uma palestra na qual falou sobre a necessidade de ouvir críticas à esquerda, mas sem esquecer "o compromisso com o sonho", o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) abriu nesta sexta (4) o curso "A Esquerda no Século 21".



A pós-graduação, oferecida por um instituto de Chapecó (SC), foi anunciada no início de julho e atraiu 58 alunos, que vão pagar R$ 7.200 pela especialização. Segundo a organização, foram mais de 500 inscritos.

A aula inaugural com Haddad, aberta ao público, reuniu cerca de 250 pessoas no auditório do sindicato dos servidores públicos municipais. A entrada custou R$ 5.

Leia também: 

Sem Janot, Lava Jato terá 'rumo certo', afirma Temer
Apoio do PT a Maduro mostra a natureza do projeto político do partido, diz jornalista



A previsão inicial era que Marco Aurélio Garcia conduzisse a abertura. O ex-prefeito foi chamado após a morte do ex-assessor da Presidência da República, no último dia 20.

"Bem-vindos à aventura do curso lato sensu mais polêmico do Brasil", disse o deputado federal Pedro Uczai (PT-SC), idealizador e principal divulgador do projeto, no começo do evento.

Era uma referência às críticas que a "pós em esquerdismo", como ficou conhecida, recebeu desde o lançamento, com argumentos como o de que a esquerda nada teria a ensinar.

Formada na maioria por filiados e simpatizantes do PT, a plateia reagiu com aplausos ao anúncio do nome dos próximos convidados, especialmente o da ex-presidente Dilma Rousseff.

Uczai afirma ter ainda a confirmação do deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), do teólogo Leonardo Boff e do ex-governador gaúcho Olívio Dutra (PT-RS), entre outros palestrantes.

O objetivo do curso, segundo o parlamentar, é refletir sobre a situação da esquerda e fazer autocrítica sobre o movimento e sobre os governos Lula e Dilma.

ESCOLA SEM PARTIDO

Ao defender a criação da pós e o direito de expressão nas salas de aula, Fernando Haddad lembrou o projeto Escola sem Partido.

Ele falou que "está na moda" apoiar iniciativas que tentam "interditar o debate".

"Se ficarmos encapsulados nas nossas ideias, não temos condições de evoluir", afirmou o ex-prefeito e ex-ministro da Educação.

"Nós temos que ter [o curso] sobre a esquerda no século 21, mas também sobre a direita no século 21."

Durante uma hora, o político, que tem mestrado em economia e doutorado em filosofia pela USP, discorreu sobre o surgimento dos conceitos de direita e esquerda e sobre experiências que puseram o esquerdismo em xeque no século 20, como o stalinismo.

"A esquerda no século 21 não pode ter dúvida em relação à democracia", disse.

No fim da fala, ao responder a perguntas dos participantes, Haddad negou que seja um "plano B" do PT para as eleições presidenciais de 2018, caso Lula seja impedido de concorrer.

Para ele, o ex-presidente será o candidato da sigla. "Temos segurança de que será feita a justiça", afirmou.

PROSELITISMO

Com aula fechada para os matriculados, o curso segue ao longo deste sábado (5), com a disciplina "A Esquerda nos Séculos 19 e 20: Luta Socialista e Teoria Revolucionária".

O conteúdo é ministrado pelo doutor em história econômica pela USP José Rodrigues Mao Júnior, professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo.

Na turma há moradores de Chapecó e região, além de representantes do Rio Grande do Sul, do Paraná e do Rio de Janeiro. A atuação partidária e em movimentos sociais é uma das características dos alunos.

Com duração de um ano, a pós é coordenada pelo Instituto Dom José Gomes em parceria com o Instituto de Filosofia Berthier.

"Resistimos às pressões", disse Jaime Giolo, reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul, instituição que dá apoio à iniciativa e libera, por exemplo, o acesso à sua biblioteca.

"Falaram que seria proselitismo, mas se tem um lugar onde não dá para fazer isso é a universidade pública, onde tem gente de todo tipo", afirmou Giolo. "Se nos propuserem uma parceria para um curso sobre a direita, nós vamos fazer também."


Veja também:






Joelmir Tavares
Folha de S.Paulo
Editado por Política na Rede 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...