quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Ministro do STJ nega pedido para travar ação penal contra Lula, Palocci e outros seis


Imagem:  Edilson Dantas / Ag. O Globo
O ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou pedido de Branislav Kontic para sobrestar, na Justiça Federal do Paraná, a ação penal em que é réu ao lado, entre outros, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do ex-ministro Antonio Palocci e do empresário Marcelo Odebrecht. Branislav foi assessor de Palocci. Na delação que firmou com a Procuradoria-Geral da República, Odebrecht disse que a propina destinada a Lula era discutida com Palocci e repassada ao ex-presidente por intermédio de Branislav. A ação penal, que está em fase de preparação para julgamento sob a responsabilidade do juiz Sergio Moro, trata da compra de um imóvel, pela empreiteira Odebrecht, onde seria construída a então futura sede do Instituto Lula.



O ex-assessor de Palocci nega a acusação e recorreu ao STJ alegando que faltam provas para ligá-lo ao esquema de corrupção. Branislav pede que o processo que está nas mãos de Moro seja sobrestado até o julgamento do mérito da questão pelo tribunal. O ministro Fischer avaliou que não cabe travar a ação penal que tramita no Paraná.

Leia também:  

Plenário decide a ordem de votação dos itens da 'reforma política'; acompanhe
Bretas encaminha pedido de prisão de ex-presidente do Detro a Gilmar Mendes
Gilmar Mendes contraria decisão do STF e declara que vai mudar voto sobre prisão após segunda instância
'Esse fundo Eleitoral será mais um estímulo à safadeza, como é o fundo partidário. Acaba com tudo isso e só fica na política quem ama o país', clama Janaína Paschoal
Alexandre de Moraes rejeita recursos sobre pedido de impeachment de Temer
Comissão especial aprova texto principal da PEC que acaba com as coligações partidárias
Condenação de Lula chega ao tribunal de segunda instância
'Fundo eleitoral é um dinheiro que será roubado de você para eleger quem vai te roubar. O maior do mundo', afirma psiquiatra
Venezuela vai regular redes sociais e sancionar 'crimes de ódio'
Janot pede o fim da previdência especial para deputados

'O silêncio eloquente da Ministra Carmen Lúcia não pode prosseguir, sob pena de desmoralizar-se a Justiça', 'intima' Janaína Paschoal


Veja também:




Marcelo Rocha
Época

Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...