sábado, 19 de agosto de 2017

Para tentar esvaziar Tasso no PSDB, Temer chama Aécio ao Jaburu


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O presidente Michel Temer chamou na noite desta sexta-feira (18) o senador Aécio Neves (PSDB-MG) para uma conversa, a sós, no Palácio do Jaburu.

A conversa, que não constou da agenda oficial, durou cerca de uma hora. Esta é a terceira vez em uma semana que Temer e Aécio se encontram.


Segundo o blog apurou, preocupado com as críticas ao governo lideradas por Tasso Jereissati- e avalizadas por Fernando Henrique Cardoso- Temer articula com Aécio uma operação para esvaziar o grupo do presidente interino do partido.

Leia também:
Gilmar Mendes manda soltar mais quatro presos da operação Ponto Final

A estratégia de Temer é incentivar Aécio Neves a retomar o comando do partido. Assim, ele indicaria um novo interino para a presidência, isolando Tasso.

Aécio, assim como Temer, foi delatado e gravado pelo empresário Joesley Batista. O senador é alvo de uma denúncia da Procuradoria Geral da República por ter pedido R$2 milhões ao empresário da JBS.

A crise na cúpula do PSDB se acirrou após o programa do partido veiculado na TV na última quinta-feira. Idealizado por Tasso, o programa fez ataques ao chamado "presidencialismo de cooptação" e obteve o aval de FHC.

Após a peça, tucanos ligados ao governo Temer, como os ministros Antonio Imbassahy e Aloysio Nunes, saíram em defesa do presidente.

Tasso, no entanto, disse não se arrepender do programa, e conta com o apoio dos tucanos paulistas- como João Doria - para manter sua posição.

Diante do impasse, os principais dirigentes tucanos se reunirão na semana que vem para tentar buscar uma solução para a crise na cúpula.

Procurados pelo blog, o senador Aécio e o Palácio do Planalto deram versões diferentes para o encontro no Jaburu ontem.

Aécio confirmou a ida ao Jaburu. Mas disse que não foi para tratar de PSDB e, sim, sobre a Cemig: "Esse não foi o assunto tratado. Não teria sentido eu tratar esse assunto com o presidente porque ele não lhe diz respeito. Tampouco ele tocou nesse assunto. O tema da conversa foi exclusivamente Cemig, uma saída para suspender o leilão. Saída que estamos construindo".

Já a assessoria do Planalto informou que a conversa foi para discutir "política". Sobre ter sido fora da agenda, a presidência respondeu: "Não há nenhuma lei que determine ao presidente registrar os compromissos do Jaburu em agenda".

Se o presidente gostaria de comentar a articulação para que Aécio retomasse o comando do PSDB, a assessoria respondeu: "O presidente não se intromete na vida interna dos partidos aliados".

Maia e Gilmar

Neste sábado, o presidente Michel Temer foi à residência oficial da Câmara para um encontro com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. O ministro Gilmar Mendes também participou do encontro.

No encontro, Temer, Mendes e Maia discutiram política e economia. Um dos principais temas, segundo o blog apurou, foi a proposta de emenda à Constituição que implementa o parlamentarismo no Brasil.

Mendes defende a adoção de um semiparlamentarismo no País- e conta com a simpatia de Temer.

Maia, por sua vez, defende que a ideia só seja levada adiante no Congresso na próxima legislatura.

Veja também:




Andréia Sadi
G1
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...