sábado, 12 de agosto de 2017

STF deve rever prisões após condenação em segunda instância


Imagem: Nelson Jr. / STF
Ricardo Lewandowski colocou como meta rever a prisão de condenados em segunda instância. O assunto tramita na Segunda Câmara do STF e no momento está com Edson Fachin, que pediu vista.



Gilmar Mendes e Dias Toffoli, integrantes da Segunda Turma, já se manifestaram contrários à obrigatoriedade da prisão em segunda instância. Ano passado, Celso de Mello, o outro integrante, chegou a suspender a execução de mandado de prisão de um condenado em Minas porque ainda não haviam se esgotado os recursos.

Sendo assim, há uma expectativa de que a jurisprudência seja revista até o final do ano. Caso isso ocorra, o Ministério Público Federal deverá recorrer, e o assunto voltará a ser analisado no plenário do STF.

Tem preso de olho nessa decisão. O ex-senador Luís Estêvão e o ex-deputado André Vargas, por exemplo, podem ser beneficiados com a revisão do entendimento.

Leia também: 
PGR encerra negociação de delação premiada com Eduardo Cunha
Governo não cumpriu papel de cortar gastos e mudar meta é ruim, diz Maia
Morre ex-marido de Dilma
As digitais do PT estão impressas de modo indelével na tragédia venezuelana, diz Caiado
Lula volta a dizer que, se for eleito, vai censurar a imprensa
Fundo de R$ 3,6 bilhões para campanhas é um deboche, diz presidente da OAB

Após retaliação do PMDB por voto contra Temer, Zveiter anuncia saída do partido

Veja também: 





Juliana Braga
O Globo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...