sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Advogado de Lula pede habeas corpus preventivo


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O advogado Cristiano Zanin, que representa o ex-presidente Lula, entrou com pedido de habeas corpus preventivo, com base no mesmo argumento de suspeição do juiz que já apresentou diversas outras vezes, sem sucesso. 



Nesta ocasião, Zanin afirma que o juiz Sérgio Moro é suspeito por ter declarado estar convicto da culpa de Lula na ação que já foi julgada, referente ao triplex do Guarujá, na qual Lula foi condenado a 9 anos e meio de cadeia. 

Leia também: 

Justiça nega pedido para tirar sigilo sobre os acionistas da JBS-Friboi
Dono de helicóptero que sobrevoou comício de Lula em Curitiba recebe ameaças
URGENTE: Palocci diz que ministro do STJ foi nomeado para evitar delação de Marcelo Odebrecht
E-mail mostra que Joesley deu a ordem para comprar ações à véspera da divulgação da delação
Nova perícia confirma que procurador que denunciaria Cristina Kirchner foi assassinado
Geddel alega risco de ‘estupro’ e pede para voltar para casa
Palocci pode provar o que disse, garante advogado
Pedido de habeas corpus para Joesley e Wesley é negado
Palocci diz que Lula desviava dinheiro do instituto
'Eles passarão, eu passarinho', escreve Gilmar em resposta a Janot
Lula insulta a inteligência do povo, diz Ciro Gomes
Veja as evidências do ‘pacto de sangue’ entre Lula e Emílio Odebrecht
Palocci relata propina para Gleisi Hoffmann
Falta de comprovante de aluguel de imóvel dificulta defesa de Lula

Palocci confirma acerto para libertar Marcelo Odebrecht no STJ

No processo que está em andamento, referente ao terreno do Instituto Lula e ao duplex ocupado por Lula em São Bernardo do Campo, Lula depôs a Moro na última quarta-feira. Ao final do depoimento, Lula teve a palavra para considerações finais e provocou o juiz, afirmando que ele não foi imparcial no processo anterior. Moro lembrou ao ex-presidente que ele estava com a palavra para falar do processo atual e não lhe cabia questionar o processo anterior, e acrescentou: "Eu não vou discutir a outra ação com o senhor, senhor Ex-Presidente. Se nós fossemos discutir aqui, a minha convicção foi que o senhor é culpado. Não vou discutir aquele processo aqui, o senhor está discutindo lá no Tribunal e apresente suas razões no Tribunal, certo? Se nós fossemos discutir aqui, não seria bom pro senhor".

O advogado de Lula tenta agora convencer o tribunal de que o fato de Moro estar convicto da culpa do ex-presidente no outro processo o impede de julgar o processo atual.


Veja também: 





Política na Rede 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...