terça-feira, 5 de setembro de 2017

Brasil já deu mais de R$ 6 bilhões a Cuba pelo Mais Médicos - suficiente para formar 52 mil médicos


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Uma planilha do Ministério da Saúde obtida pelo site O Antagonista revela que o governo brasileiro gastou R$ 5,7 bilhões em quatro anos com o Programa Mais Médicos, que trouxe profissionais de Medicina cubanos para atuar em alguns rincões do país. Pelo acordo firmado durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, o valor total inicialmente é repassado à Organização Panamericana de Saúde (Opas), mas boa parte dele vai parar em Cuba.



Do total, R$ 4,3 bilhões foram gastos com a chamada “bolsa-formação”, o nome que se dá ao “salário” dos médicos. Como o governo de Cuba embolsa 75% do valor pago pelo governo brasileiro, isso significa que algo em torno de R$ 3,2 bilhões foram parar nos cofres da ditadura de Raul Castro.

Leia também:
Em áudio, Joesley caçoa do povo brasileiro: 'Eu não vou ser preso, ninguém vai ser preso!'; veja vídeo

Em áudio, Joesley fala em 'suruba' entre Dilma, Carmen Lúcia e Cardozo; veja vídeo
URGENTE: Em áudio, Joesley fala em entregar o Supremo; veja vídeo
Marcelo Odebrecht acaba com Lula em depoimento sobre instituto: 'Seis (milhões) por dentro e quatro (milhões) por fora'; veja vídeo
Recepção a Lula no Maranhão é marcada por escracho ao ex-presidente, pedidos de prisão e apoio a Moro
Polícia Federal encontra pilhas de dinheiro em 'bunker' de Geddel


O Antagonista destaca que esse valor é superior aos R$ 2,9 bilhões em empréstimos concedidos pelo BNDES para obras do Porto de Mariel (R$ 2,4 bilhões), aeroporto de Havana (R$ 525 milhões) e para construção de fábricas locais (56 milhões). Significa dizer que o Brasil entregou ao governo cubano dinheiro suficiente para construir outro porto, outro aeroporto e mais fábricas. Com a diferença de que, nesse caso, o dinheiro não será devolvido.

Já a diferença de R$ 1,3 bilhão que fica na Opas foi usada para pagamento de passagens aéreas, consultorias, auxílios diversos e com a taxa de administração da organização. A planilha foi fornecida pelo Ministério da Saúde ao Tribunal de Contas da União (TCU), que apura a legalidade do programa.

Suficiente para formar 52 mil médicos

Segundo o TCU, os quase R$ 6 bilhões gastos no Mais Médicos seriam suficientes para formar 52.413 novos médicos brasileiros para serviço permanente; para construir 14.068 unidades básicas de saúde (UBS), o equivalente a quase três UBS por cidade; ou construir uma UBS para cada município e usar o restante do dinheiro para formar cinco novos médicos para cada uma dessas unidades.


Veja também:



 
 

Gazeta do Povo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...