segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Moro nega pedido de Lula para suspender interrogatórios


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Pela segunda vez, o juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, negou, na manhã desta segunda-feira (4), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para suspender os interrogatórios no segundo processo em que o petista é réu. Moro já havia negado pedido semelhante em 18 de agosto.



Os interrogatórios começam na tarde de hoje. O de Lula está marcado para as 14h de 13 de setembro, quarta-feira da semana que vem.

Leia também:
Foro privilegiado completará 100 dias na gaveta de Alexandre de Moraes

Em petição feita no dia 1º de setembro, a defesa de Lula disse querer novas provas para incluir no processo. Moro, porém, diz que "não há base legal para a pretensão". Ao pedido da defesa do petista estava atrelada a suspensão do processo, o que afetaria as datas dos interrogatórios.

Para o juiz, "vários dos questionamentos da defesa quanto aos documentos juntados pelo MPF [Ministério Público Federal] e pela defesa de Marcelo Odebrecht poderão ser formulados aos acusados em seus interrogatórios, sendo a manutenção das oitivas também úteis por esse motivo".

Moro ainda apontou que os réus poderão ser ouvidos novamente em outra oportunidade "para questões complementares acerca dos documentos recentemente juntados se isso se mostrar realmente necessário". "Portanto, indefiro o requerimento de suspensão das audiências por falta de amparo legal", apontou o magistrado.

Veja também:

 
 

UOL
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...