terça-feira, 5 de setembro de 2017

Plenário aprova texto-base de PEC que altera regras de coligações e de acesso ao Fundo Partidário


Imagem: Pedro Ladeira / Folhapress
O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 384 votos a 16, o substitutivo à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 282/16, do Senado, que acaba com as coligações para eleições proporcionais e cria uma cláusula de desempenho para os partidos poderem acessar recursos do Fundo Partidário e o tempo de propaganda em rádio e TV.



Após a votação, a sessão da Câmara foi encerrada. Em seguida, o Congresso se reúne em sessão conjunta de deputados e senadores para votar a nova meta fiscal.

Leia também: 
Vídeo mostrando o 'preço' que Sergio Moro paga por ser honesto viraliza na web; assista
Carmen Lúcia manda investigar menções de Joesley a ministros do STF; veja vídeo
PGR denunciará o PT por organização criminosa e apontará Lula como chefe de quadrilha
Fachin retira sigilo do novo áudio entregue pelos delatores da JBS

Polícia Federal encontra pilhas de dinheiro em 'bunker' de Geddel

Cláusula de desempenho

De acordo com o substitutivo aprovado, da deputada Shéridan (PSDB-RR), haverá uma transição da cláusula de desempenho ao longo das eleições seguintes até as de 2030.

Para os partidos que desejarem disputar as eleições juntos, a proposta cria a federação partidária. A diferença em relação às coligações é que os partidos têm de permanecer atuando juntos na federação durante a legislatura, sob pena de perda do tempo de propaganda gratuita e de recursos do Fundo Partidário.

Prosseguimento da votação

Vários líderes partidários fecharam um acordo para a votação do texto principal da PEC 282 nesta terça-feira e dos destaques apresentados na próxima semana, mas apenas depois da análise de outra PEC da reforma política (77/03), que trata do sistema eleitoral (“distritão” ou distrital misto). Conforme o resultado dessa votação, parte da PEC 282/16 perderia o sentido, como no caso de aprovação do “distritão”, que prevê o voto majoritário para eleição de deputados.

Veja também:

 
 

Eduardo Piovesan
Agência Câmara
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...