segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Lula diz que está 'estarrecido' com pesquisa que mostra que brasileiros apoiam sua prisão


Imagem: Fábio Motta / Estadão
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, nesta segunda-feira, 2, que ficou "estarrecido" com o resultado da pesquisa Datafolha, na qual 54% dos entrevistados afirmaram que apoiam a sua prisão. Em evento no Rio de Janeiro, ele também afirmou que a Política Federal e o Ministério Público mentem. "Todo dia eles me prendem, todo dia inventam um crime que não cometi", disse o petista. 



Em julho, o juiz federal Sérgio Moro condenou Lula a nove anos e meio de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá. Caso o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) - corte de apelação das decisões de Moro - confirme a sentença, Lula pode ser preso, porque o Supremo Tribunal Federal (STF) já autorizou o início da execução penal a partir da decisão de segunda instância. A condenação em segundo grau, que não há prazo para acontecer, pode também barrar a eventual candidatura do ex-presidente.

Leia também:  

"Hoje (ontem), fiquei estarrecido. A Folha de S.Paulo  faz uma pergunta com a seguinte frase: Você acha que o Lula deve ser preso em função das denúncias da Lava Jato? E 56% dizem que eu deveria ser preso. A pergunta não é essa. A Polícia Federal mente quando faz inquérito, o Ministério Público mente quando faz denúncia e o senhor Moro não deveria aceitar. Mas como está predestinado a não deixar Lula voltar, vai aceitar todas as mentiras", contestou. 

"Todo dia eles me prendem, todo dia inventam um crime que eu não cometi", afirmou o petista. 

Divulgada no sábado, 30 de setembro, a pesquisa do Datafolha sobre a disputa presidencial do ano que vem mostrou que o ex-presidente se mantém na liderança. O petista está na frente em todos os cenários com ao menos 35% das intenções de voto. 

No evento, Lula contestou os números e disse que "poderia ter 40%", 5% a mais do que relevou a pesquisa.

"A surpresa deles foi pegar a pesquisa no sábado. Eu tinha 35%. E eles sabem que eu poderia ter 40%. E aí eles não se conformaram", disse o ex-presidente, acrescentando que a pergunta feita na pesquisa divulgada hoje, sobre a vontade da população de vê-lo preso, induziu a uma resposta negativa.

Lula ainda voltou a desafiar o MP, a PF e Moro a "apresentar uma única prova de um real desviado" e disse que, retornando à presidência, vai lançar um referendo revogatório para desfazer medidas tomadas durante o governo de Michel Temer. 

"Me sinto como se fosse um menino de 30 anos, com uma vontade de lutar maior do que quando eu tinha 25", afirmou em discurso de quase uma hora, durante o 8º Encontro Nacional do Movimento dos Atingidos por Barragens, que estimou 3,5 mil participantes.

Este é o primeiro de uma série de eventos do ex-presidente no Rio, nos próximos dias. Nesta terça-feira, ele participa de uma manifestação "pela soberania nacional", entre os prédios da Eletrobras e Petrobras, no Centro.

Lula chegou acompanhado da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e de crianças. Por poucos minutos se manteve no palco com a bandeira nacional à sua frente, enquanto o público saudava a sua chegada. No palco, também estão parlamentares petistas, como Lindbergh Farias, do Rio de Janeiro, que falou em "anular privatizações" com um possível retorno de Lula à presidência da República nas eleições do ano que vem.

Em carta lida pelos organizadores, a ex-presidente Dilma Rousseff também se manifestou. "Esse encontro se realiza num momento em que o País vem sendo tomado de assalto de políticas neoliberais. O golpe que me tirou da presidência ainda não acabou. Colocou no poder grupos econômicos. Eles trabalham rápido para submeter o Brasil aos interesses do mercado", afirmou Dilma.

Pesquisa. Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira, 2, mostra que 54% dos brasileiros acreditam que Lula deveria ser preso no âmbito da Lava Jato, pois os fatos já revelados por essa operação indicam sua culpabilidade. O petista já foi condenado em primeira instância pelo juiz Sergio Moro a 9 anos e 6 meses por corrupção e lavagem de dinheiro no caso tríplex do Guarujá. Na mesma mostra, cerca de 40% creem que Lula não deveria ir para a cadeia. 28% dos pesquisados acreditam que Lula será preso ante 66% que afirmam que o petista não será detido.

A pesquisa Datafolha indica também que 89% dos brasileiros defendem o prosseguimento das investigações contra o presidente Michel Temer (PMDB), que enfrenta neste momento, no Congresso Nacional, a segunda denúncia criminal de obstrução de Justiça e formação de quadrilha. A mesma pesquisa mostra que o governo Temer atingiu 73% de desaprovação (recorde na redemocratização) ante 5% de aprovação (a menor desde 1989). Para 59% dos entrevistados, o melhor seria Temer deixar o governo agora, contra 37% que alegam que o melhor para o País seria o peemedebista concluir o mandato, até final do ano que vem.

O instituto Datafolha, que ouviu 2.772 pessoas em 194 cidades, entre os dias 27 e 28 de setembro, também aferiu o pessimismo do brasileiro com relação à economia. Cerca de 34% acreditam que a situação econômica do País deve piorar ante 31% em abril. Para 56%, a inflação irá aumentar, enquanto 53% apostam na alta do desemprego. 

Veja também:




Fernanda Nunes
O Estado de S. Paulo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...