quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Movimentações financeiras na Lava Jato já equivalem ao dobro do PIB brasileiro


Imagem: Aniele Nascimento / Gazeta do Povo
Em pouco mais de três anos, a Operação Lava Jato analisou, em termos de movimentações financeiras, o equivalente a quase o dobro do valor do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. Segundo dados da Polícia Federal, foram analisados cerca de R$ 12 trilhões, sendo que o PIB chegou a R$ 6,266 trilhões em 2016. Esse montante, segundo peritos, representa tudo que já foi identificado em contratos na Petrobras, em obras concluídas e inacabadas, em movimentação de dinheiro no exterior, em obras de arte, entre outros.


Em termos de bens bloqueados ou apreendidos nas mais de 40 fases da Lava Jato, o valor total chega a R$ 2,4 bilhões. Esses valores tendem a se manter, uma vez que a Polícia Federal reduziu a equipe destacada para atuar na Operação Lava Jato, em Curitiba. Para 2018, sob comando do novo diretor-geral da PF, Fernando Segóvia, não está descartada uma nova onda de contingenciamento. Neste ano a instituição amargou com um limite orçamentário de cerca de pouco mais de 40%. 

Leia também: 

A equipe da Lava Jato, em Curitiba, era composta por nove delegados federais até o início de 2017, que atuavam exclusivamente no caso. Atualmente, apenas quatro delegados cuidam dos quase 200 inquéritos em andamento e a força-tarefa que atuava exclusivamente no petrolão foi desfeita.

Há muitas especulações e incertezas sobre o futuro da Lava Jato na Polícia Federal. Sob anonimato, um delegado do alto escalão analisou que as operações certamente devem ganhar um novo ritmo com as mudanças na linha de comando da instituição. “Com um novo diretor-geral e com as possíveis alterações de equipe, até os novos profissionais tomarem pé dos trabalhos, leva um tempo”. 

Até o dia 20, quando formalmente Fernando Segóvia toma posse como novo diretor, devem ocorrer muitas reuniões para formação de novas equipes de trabalho, tanto no âmbito da Lava jato, como de temas relacionados a crimes financeiros e drogas. A primeira saída será a do atual diretor executivo da Polícia Federal, Rogério Galloro, que deve assumir a Secretaria Nacional de Justiça, ligada ao Ministério da Justiça.

Deflagrada em março de 2014, a Lava Jato é considerada a maior e mais longeva operação de combate à corrupção da Polícia Federal, realizada em conjunto com o Ministério Público Federal e a Receita Federal. 

Veja também:






Bárbara Lobato 

Gazeta do Povo
Editado por Política na Rede 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...