sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Coronel da FAB é punido por defender o general Mourão


Imagem: José Cruz /Agência Brasil
As declarações do general Antônio Hamilton Mourão, com duras críticas ao presidente Michel Temer e a defesa de intervenção militar em caso de "caos", continuam gerando punições nas Forças Armadas. O coronel aviador Mauro Rogério, da Força Aérea Brasileira (FAB), foi punido pelo Comando da Aeronáutica por ter endossado as palavras do general. Foi uma punição administrativa, que pode até ser a detenção. A Aeronáutica não confirmou se o militar foi preso.



O coronel Rogério, que integra um movimento chamado "Brasil Futuro", gravou um vídeo de seis minutos e o distribui na internet. Ele diz, logo no início, que não pode se omitir de comentar as declarações de Mourão, que afirmou que Temer segue aos "trancos e barrancos mediante um balcão de negócios". O general Mourão foi exonerado de um cargo no Comando do Exército.

Leia também: 

"Como militar da ativa, pedem minha opinião cidadão sobre as palavras do general Mourão. Não vou me esquivar. Quem está na chuva é para se molhar", afirma o coronel da FAB. Mauro Rogério disse também haver uma crise ética e moral no poder público. E que os "loucos de plantão" na política estão rasgando a Constituição. 

O coronel disse ainda no vídeo que é muita ingenuidade achar que os militares vão "ficar de braços cruzados" se ocorrer uma "conflagração" no país. E acrescentou ainda que as Forças Armadas estão "longe de serem enfeites". 

O coronel tentou ingressar na política que critica em 2010. Foi candidato a deputado federal pelo PMDB, no Distrito Federal. Não se elegeu. Foi o 24.° mais votado, com 5.299 votos.

Aeronáutica diz que coronel descumpriu normas militares

O Comando da Aeronáutica confirmou ao jornal Gazeta do Povo a punição ao coronel por ele ter descumprido o Regulamento Disciplinar da Aeronáutica, que proíbe manifestação pública de militares a respeito de assuntos políticos. 

"A legislação também considera transgressão disciplinar causar polêmica sobre assuntos militares ou políticos, utilizando meios de comunicação, e deixar de cumprir o previsto em regulamentos e atos emanados de autoridade competente" - informou a Aeronáutica. 

A FAB também informou que, assim que tomou conhecimento do vídeo o Comando da Aeronáutica abriu processo administrativo e que o coronel Mauro Rogério teve direito à defesa e contraditório. E o puniu. 

"Ao final do processo, o militar da Aeronáutica foi punido administrativamente. Por fim, o Comando da Aeronáutica reitera que não cabem manifestações individuais públicas de seus integrantes, por serem contrárias às normas vigentes e aos preceitos fundamentais das Forças Armadas: a disciplina e a hierarquia", diz a Aeronáutica. 

Veja também: 






Evandro Éboli

Gazeta do Povo
Editado por Política na Rede 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...