sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Condenado por 37 estupros, Roger Abdelmassih ganha 'direito' à prisão domiciliar definitiva


Imagem: Sérgio Neves / Estadão Conteúdo
A sessão da 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo terminou com a decisão unânime de conceder prisão domiciliar definitiva para o médico Roger Abdelmassih, de 74 anos. Condenado a 181 anos de prisão pelo estupro de 37 pacientes, ele havia conseguido o direito de cumprir a pena em casa em junho de 2017. Na ocasião, a juíza Sueli Zeraik, da 1ª Vara de Execuções Penais, de Taubaté, havia concedido a medida em caráter provisório.

Leia também: 

O advogado do médico, Antonio Celso Fraga, afirmou que "Roger tem uma doença incurável, progressiva e que trás diversas dificuldades para as atividades do cotidiano, que é a insuficiência cardíaca 4".

O advogado ainda diz que Abdelmassih permanecerá em seu apartamento no Jardim Paulistano, zona oeste de São Paulo, e que somente poderá sair com prévia autorização da Justiça. Perguntado sobre a possibilidade de que este decreto seja revertido, o advogado é contundente: "Não, porque é uma decisão de segundo grau. O que o Ministério Público poderia falar esbarra na impossibilidade de reexame de questão fática nos tribunais superiores".

Veja também: 




Caio Sandin

R7
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...