quinta-feira, 8 de março de 2018

Advogados de criminosos articulam movimento para pressionar Supremo a acabar com prisões após segunda instância


Imagem: Lucas Castor / Agência CNJ
Um grupo de criminalistas articula um movimento para convencer a Ordem dos Advogados do Brasil a pedir formalmente à presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, que reabra o debate sobre prisões em segunda instância. O grupo, que inclui defensores de vários investigados pela Lava Jato, quer dar caráter institucional à iniciativa para tentar desvinculá-la do caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que corre contra o relógio para se livrar da cadeia.

Leia também: 

O presidente da OAB, Carlos Lamachia, resiste ao movimento. A entidade é patrocinadora de uma das ações sobre o assunto que estão à espera de julgamento no plenário da corte.

Quem procurou o presidente da OAB para falar sobre a iniciativa teve a impressão de que ele não quer encampar a bandeira por falta de apelo popular. Advogados decidiram pedir uma audiência com Cármen Lúcia, mesmo sem ele.

Veja também: 





Painel
Folha de S. Paulo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...