sexta-feira, 30 de março de 2018

'Será a decisão mais negativa da Justiça sobre o sistema prisional brasileiro', diz presidente da ANPR sobre habeas corpus a Lula


Imagem: Reprodução
Em entrevista à Rádio Jornal nesta terça-feira (27), o presidente da Associação Nacional de Procuradores da República, José Robalinho Cavalcanti, defendeu que o Supremo Tribunal Federal mantenha a decisão de que condenados na segunda instância já devem cumprir pena. Ele acredita que a concessão de um habeas corpus ao ex-presidente Lula (PT) pode ser “a decisão mais negativa da justiça sobre o sistema prisional brasileiro”, disse. 

Leia também: 

“Decisão não foi uma boa ideia”

José Robalinho Cavalcanti discorda do STF colocar em pauta novamente a medida que pode mudar novamente o entendimento sobre o cumprimento da pena já após a segunda instância: “Acho que o Supremo não soube exatamente o que fazer naquele momento. Decisão não foi uma boa ideia e essa matéria não devia estar sendo discutida agora”, afirmou.

Para o presidente da ANPR, essa discussão vai muito além do ex-presidente Lula e da Operação Lava Jato. “Será a decisão mais negativa da justiça sobre o sistema prisional brasileiro. Um sistema que já é atrasado para alcançar os criminosos do colarinho branco ficará ainda mais atrasado”, frisou.

O procurador ainda espera que o Supremo contrarie as expectativas e permaneça na posição que tem hoje de cumprir pena a partir da segunda instância, como é “em todo o mundo”, afirmou. Ele ainda acredita que é possível que a decisão possa valer apenas pra Lula. O ex-presidente foi condenado a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva na segunda instância pelo TRF-4, mas a pena não pode ser cumprida enquanto o STF não decidir pela concessão ou não do habeas corpus.

Veja também:






Rafael Souza
Rádio Jornal
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...