segunda-feira, 16 de abril de 2018

Gleisi nega acordo e reitera que não vai obedecer à ordem judicial


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
A senadora ré e presidente do PT, Gleisi Hoffmann, negou a informação dada pela Secretaria de Segurança Pública, de que os militantes teriam concordado em acatar ordem judicial e retirar o acampamento das proximidades da Polícia Federal, onde vem causando transtornos aos moradores. Pelo Twitter, Gleisi garantiu que a militância seguirá desrespeitando a Justiça. 


Leia abaixo o que a senadora escreveu: 

Não é verdade que o acampamento da vigília democrática de solidariedade a Lula em Curitba será desmobilizado, como informou a Secretaria de Segurança do Governo do Estado.Continuaremos, de forma permanente, em frente à Polícia Federal até Lula ter sua liberdade!
O acordado pelos organizadores da vigília foi colocar as cozinhas coletivas em um terreno vazio que tem na quadra do acampamento, retirando-as de frente das casas dos moradores. Também parte das barracas dormitórios ficarão em outro terreno próximo. Ninguém irá para o Atuba!

Leia também: 
Após Justiça determinar multa de R$ 500 mil por dia, acampamento pró-Lula aceita mudar de local

A estratégia parece ser a mesma utilizada no Sindicato dos Metalúrgicos, quando emissários de Lula negociavam com a Polícia Federal, mas Gleisi e outros líderes da extrema-esquerda negavam aos militantes que houvesse qualquer negociação em curso e os insuflavam a "resistir". 


Veja também:





Política na Rede 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...