quinta-feira, 26 de abril de 2018

Petistas surtam após juíza negar tratamento médico especial para Lula


Embora o partido não esteja participando das votações,
o deputado Paulo Pimenta usou a tribuna para reclamar
Imagem: Gustavo Lima / Ag. Câmara
A defesa do presidiário Lula apresentou uma petição repetindo um pedido feito cinco dias antes, que exigia que Lula fosse "atendido periodicamente e sempre que necessário" pelos médicos escolhidos por ele. 

A juíza Carolina Lebbos respondeu simplesmente que, não havendo urgência, não havia motivos para autorizar a entrada de médicos, e que já solicitou informações à Superintendência da Polícia Federal para tomar sua decisão. 

Leia também: 
Palocci assina acordo de colaboração com a Polícia Federal

Foi o suficiente para desencadear reações histéricas de lideranças petistas, que acusam a juíza de atentar contra a saúde de seu líder. O deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, usou a tribuna para dizer que Lula receber o mesmo tratamento médico de outros presos é "abuso" e "desrespeito". 

A senadora ré e presidente do PT, Gleisi Hoffmann, sugeriu que há uma "intenção real" por parte da juíza: "Juíza federal nega visita médica ao presidente, alegando q ñ há urgência. O q ela entende d saúde d presidente?! Lula tem 72 anos, enfrentou um câncer, precisa de acompanhamento. Qual é intenção real dessa negativa?!". 

O deputado Wadih Damous foi ainda mais dramático: afirmou que a juíza "quer ver um cadáver saindo de lá de dentro". 

Antes da prisão, Lula costumava se gabar de estar em perfeita saúde. Lula repetiu diversas vezes que tinha "70 anos, energia de 30 e tesão de 20 para mudar esse país", frase que era repetida por seus seguidores. O ex-presidente, embora sempre defendesse que o Sistema Único de Saúde é excelente, sempre se tratou no Hospital Sírio-Libanês. 

Veja também:




Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...