domingo, 10 de junho de 2018

Paulo Pimenta diz que candidatura de Dilma ao Senado é 'questão central na estratégia do PT'


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Motivo da discórdia entre PT e MDB – escancarada com a aceitação de um pedido de impeachment do governador Fernando Pimentel na Assembleia –, a pré-candidatura da ex-presidente Dilma Rousseff ao Senado em Minas é prioridade para a legenda. 

O nome dela para concorrer na chapa que disputará a reeleição foi reafirmado em reunião da Executiva Nacional do PT na manhã deste sábado (9), em Belo Horizonte. 

Leia também: 

 “A presidente Dilma é prioridade sempre e tem dentro do PT, da mesma forma que o presidente Lula, prioridade em qualquer cenário e em qualquer processo”, afirmou o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta. 

Segundo o parlamentar, que participou da discussão da nova resolução de alianças do partido, “a eleição de Dilma senadora por Minas Gerais hoje é uma das questões centrais da estratégia (do partido) para este ano”. 

Articuladores da pré-campanha de Pimentel ao Palácio da Liberdade já haviam antecipado que o partido não vai desistir de lançar Dilma para o Senado. A desistência havia sido colocada pelo MDB como condição para acalmar os ânimos entre os petistas e o presidente da Assembleia, Adalclever Lopes. 

O emedebista decidiu romper com o PT assim que Dilma transferiu seu título eleitoral para Belo Horizonte e foi colocada como pré-candidata. Adalclever desejava concorrer sozinho na chapa petista ao Senado.

Depois disso, Lopes se colocou como pré-candidato ao governo de Minas, assim como o vice-governador Antônio Andrade, que já era rompido com Pimentel.

Veja também:





Juliana Cipriani
Estado de Minas
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...