sábado, 14 de julho de 2018

Em busca de apoio para reeleição, Renan e Edison Lobão devem visitar Lula na cadeia


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Em busca de apoio para a reeleição, Renan Calheiros (MDB-AL) e Edison Lobão (MDB-MA) estão entre os senadores que devem visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na prisão, em Curitiba, na semana que vem. Também devem fazer parte da comitiva Jorge Viana (PT-AC), Roberto Requião (MDB-PR), Armando Monteiro (PTB-PE) e Otto Alencar (PSD-BA).


A lista dos senadores está em despacho publicado nesta sexta-feira (13) pela juíza Carolina Lebbos, responsável pela custódia de Lula. Os parlamentares pediram para que a visita aconteça na segunda (16) ou na terça (17), o que depende de autorização da Polícia Federal.

Leia também: 

Renan e Lobão votaram a favor do impeachment de Dilma Rousseff, em 2016, enquanto Monteiro e Alencar estão em partidos que já anunciaram apoio à candidatura presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB). Mas todos se mantêm fiéis a Lula na região do país onde o petista é mais popular.

Mesmo preso e inelegível, Lula tem 49% das intenções de voto para presidente no Nordeste e lidera na região, segundo pesquisa Datafolha feita em junho. É o maior percentual de apoio a Lula entre todas as regiões do país.

Renan Calheiros e Edison Lobão --ex-ministro de Lula e Dilma-- buscam a reeleição no Senado. Renan inclusive divulgou nesta sexta um vídeo em que saiu em defesa da inocência do petista e fez diversas críticas ao Judiciário por causa do impasse ocorrido no domingo (8), quando decisões contraditórias acabaram por manter o ex-presidente na cadeia.

Outro ex-ministro de Dilma, Armando Monteiro lançou pré-candidatura ao governo de Pernambuco, estado em que o PT enfrenta um impasse com o PSB, do governador Paulo Câmara, para definir se retira a pré-candidatura de Marília Arraes em troca do apoio do PSB à campanha presidencial petista. 

Otto Alencar já disse publicamente que não vai se candidatar, mas seu filho, Otto Alencar Filho, é pré-candidato a deputado federal. Na Bahia, o PSD é aliado do governador Rui Costa (PT), que busca a reeleição. Alencar Filho foi inclusive presidente da Desenbahia, agência de fomento estadual, no governo de Costa.

Em nota enviada ao UOL, a assessoria de Renan Calheiros negou que ele vá buscar apoio para sua reeleição na visita ao ex-presidente. "Lula já apoia Renan faz tempo e da cadeia mandou agradecer a ele pelos posicionamentos", disse, admitindo que o encontro também tratará sobre a eleição, mas apenas a presidencial.

Terceira 'vistoria' de parlamentares

Todos os seis senadores são integrantes da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado. A visita foi pedida por Jorge Viana com a justificativa de que o direito penitenciário é um dos assuntos de competência da comissão e, por isso, há "pertinência" para verificar se Lula está cumprindo pena de acordo com a Lei de Execução Penal.

Com isso, esta será a terceira visita de comissões de parlamentares a Lula, depois da Comissão de Direitos Humanos do Senado, em abril, e da Comissão Externa da Câmara, em maio. O ex-presidente também continua comandando a movimentação política do PT mesmo detido.

Veja também:





Bernardo Barbosa e Gustavo Maia
UOL
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...