sexta-feira, 6 de julho de 2018

'Nosso país se transformou em um cassino, onde só banqueiro ganha e todo o setor produtivo só perde!', protesta Levy Fidelix


Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
Em entrevista à RedeTV, o presidenciável Levy Fidelix foi questionado sobre a possibilidade de o Estado interferir no sistema bancário. Para Fidelix, a intervenção estatal no sistema bancário se tornou necessária porque há uma "ditadura moonetarista" no Brasil: "Hoje não temos competitividade. Só temos Bradesco, Itaú e Santander como bancos privados. Acabou a competitividade. Entre eles, fazem uma taxa limite e não tem competitividade. E os bancos brasileiros estatais são só dois - Banco do Brasil e Caixa Econômica. Esses praticam também a chamada taxa de mercado. Não são bancos estatais? Por que têm que dar lucro de 9, 10 bilhões por semestre? Temos hoje uma ditadura monetarista do Brasil e temos que mudar esse modelo. Há 15, 20 anos atrás, os bancos participavam com 4% do PIB nacional; hoje estão na faixa de 20%. Um setor que só suga da nação, só subtrai do povo brasileiro!".

"É uma falácia do mercado que o Brasil está quebrado", disse o presidente do PRTB. "Os EUA devem 13 trilhões de dólares e têm 13 de PIB. Temos um endividamento hoje de 70% e podemos chegar a 100%. É viável. Não estou dizendo que é o ideal, porém estou dizendo que temos que mudar essa política perversa monetarista, um cassino internacional praticado no Brasil com a conivência do Estado. As grandes campanhas são financiadas por bancos, por grandes empreiteiras. Isso agora ficou no passado, mas gerou o que temos hoje, essa dicotomia. Por isso a minha viabilidade é muito boa nessa campanha, porque eu falo a língua do povo", concluiu.

Leia também:

Veja também:




Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...