segunda-feira, 9 de julho de 2018

Para Carvalhosa, liberação de Lula transformaria Brasil em um estado sem autoridade


Imagem: Roberto Navarro / ALESP
Diante do imbróglio para soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva neste domingo (8), Modesto Carvalhosa participou da cobertura especial da Jovem Pan e afirmou que se o petista for liberado, as consequências podem não ser favoráveis. Para o jurista, seria uma prova de que o Brasil não teria mais instituições confiáveis e legitimas, transformando-se em um país sem autoridade.

Leia também: 


“Estaríamos descendo mais um degrau das instituições, que já estão ilegitimadas. Vivemos em uma sociedade em degradação, e isso entraria dentro do caos absoluto da falta de autoridade. Como podem soltar um preso condenado? A saída dele, se por acaso ocorrer, transformaria o Brasil em uma Somália, um país sem governo, sem judiciário, sem autoridade. Estaríamos entrando a um ponto em que ‘salve-se quem puder’”, comentou.

A respeito do embate entre desembargadores do Tribunal Federal da 4ª Região sobre a soltura do ex-presidente, Carvalhosa entende que a ligação do plantonista com o PT o levou a conceder o Habeas Corpus, algo que não poderia ter acontecido, já que teria desrespeitado a hierarquia judicial.

“Esse desembargador agiu com desvio de finalidade da sua função. Ele está tentando liberar seu correligionário sobre argumentos absolutamente ridículos, de que precisa fazer campanha pré-eleitoral. Ele julgou novamente contra a própria decisão do tribunal onde atua, criando um abuso de poder. Se o Tribunal tiver vontade, ele deveria sofrer um processo administrativo já que foi contra todo o princípio da segurança jurídica e da pacificação da sociedade”, concluiu.

Veja também:





Jovem Pan
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...