quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Haddad, Ciro e Alckmin vão ao TSE para censurar entrevista de Bolsonaro à Record


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
As campanhas de Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB) decidiram recorrer ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para impedir que a Record transmita a entrevista de Jair Bolsonaro (PSL) no mesmo horário do debate presidencial da Globo, informam Thais Arbex e Julia Chaib.

Leia também: 

Na petição encaminhada ao TSE, o PT classifica a transmissão da entrevista como desproporcional e absurda. “Ou seja, apesar de Jair Bolsonaro se negar a debater com seus adversários, pretende se utilizar do tempo de uma empresa concessionária de serviços públicos para, de forma privilegiada, expor ao público tudo aquilo que pensa”.

O partido diz que, caso a emissora leve a entrevista ao ar, estará caracterizado a existência de abuso de poder econômico e poder religioso, “uma vez que o proprietário dono de 90% da emissora, que também é um líder religioso internacional, utilizará de seu meio de comunicação para conferir tratamento privilegiado ao seu candidato”.

No domingo (30), o bispo Edir Macedo afirmou no Facebook que está apoiando Bolsonaro na campanha presidencial. Macedo, que é dono da TV Record e líder da Igreja Universal do Reino de Deus,

Bolsonaro concedeu entrevista à TV Record nesta quinta (4).

A previsão é a de que ela vá ao ar na noite desta quinta, no Jornal da Record, que começa 21:45. A ideia do presidenciável é estar no ar enquanto a concorrente transmite o embate entre presidenciáveis.

Veja também:

 


Painel 
Folha de S. Paulo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...