sexta-feira, 24 de março de 2017

'Anular prova sigilosa vazada à imprensa é juridicamente insustentável. Ilícito é o vazamento, não a prova', afirma procurador

Imagem: Montagem / Folha Política
O procurador Bruno Calabrich criticou a proposta de se anular as provas apresentadas em delações devido a vazamentos à imprensa. Para Calabrich, "Anular prova sigilosa vazada à imprensa é juridicamente insustentável. Ilícito é o vazamento (não importa por quem, é crime!), não a prova".

terça-feira, 21 de março de 2017

Ex-ministra de Dilma confessa que nomeou 'um bandido' por pressão política e dá tiro no pé

Imagem: Montagem / Política na Rede
A senadora Kátia Abreu, ex-ministra de Dilma, tentou se vangloriar de ter demitido um corrupto do Ministério da Agricultura. Ocorre que ela deu um "tiro no pé": ela teve que admitir que foi ela mesma quem o nomeou. Para se justificar, a senadora disse que cedeu a pressões políticas, o que também não ajudou muito a sua imagem. 

sábado, 11 de março de 2017

Lutador 'Borrachinha' vence luta no UFC e dedica a Bolsonaro: 'Bolsonaro 2018!'; veja vídeo

Imagem: Reprodução
Na luta que abriu o UFC Fortaleza, o peso-médio brasileiro Paulo Borrachinha, que fazia sua estreia na organização,  não deu chance ao sul-africano Garreth McLellan, atropelando o rival em apenas 1m17s do primeiro round, não deixando o rival sequer esboçar algum tipo de ataque. Ao agradecer, Borrachinha aproveitou para gritar: "Bolsonaro 2018!". 

quarta-feira, 1 de março de 2017

Mobilização de cidadãos barra aumento, reduz salário de vereadores e movimento se espalha pelo país; veja

Imagem: Montagem / Política na Rede
Os vereadores da cidade de Oliveira planejaram um aumento dos próprios salários, que seria votado às vésperas do Carnaval. Mas a população se mobilizou para não apenas evitar o aumento como reduzir os salários dos vereadores. Uma reportagem do Jornal da Band mostra que, nas cidades em que a população se mobiliza, é possível mudar a realidade. 

Em depoimento ao TSE, Marcelo Odebrecht admite caixa 2 na campanha de Dilma

Imagem: Gabriel de Paiva / Agência O Globo
O empresário Marcelo Odebrecht confirmou nesta quarta-feira à Justiça Eleitoral o pagamento do publicitário João Santana, responsável pela campanha de Dilma Rousseff à presidência em 2014, com recursos de caixa dois acertados com o então ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou à Reuters uma fonte que teve acesso à trechos das declarações dadas nesta quarta-feira.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...